(61) 9 9858-8873
(61) 9 9858-8873 | (61) 3036-6000

Blog

Veja oito dicas para quem sofre com Rinite

Veja oito dicas para quem sofre com Rinite

Rinite é a irritação e inflamação da membrana mucosa no interior da cavidade nasal. Veja oito dicas para quem sofre com Rinite:

1) – Evite exposição a fatores alergênicos. A maioria das rinites é provocada pela poeira doméstica, portanto, é fundamental deixar tudo sempre limpo;
2) – Manter a casa sempre bem arejada. Abrir portas e janelas logo ao acordar para poder facilitar a passagem de ar e para que o sol entre e ilumine os cômodos.
3) – Manter o quarto sempre limpo. Trocar sempre os tapetes e as roupas de cama uma vez por semana, e deixar os travesseiros no sol todas as manhãs;
4) – Evitar bichinhos de pelúcia, eles facilitam a proliferação de ácaros;
5) – Evitar animais de pelo e pena, especialmente no quarto e na cama do paciente;
6) – Não fumar e evitar conviver perto de pessoas que fumam;
7) – Não faça uso de medicamentos sem prescrição médica, muito menos os que são para uso nasal;
8) – Tenha atenção a higiene do seu guarda-roupas, travesseiro e colchão, pois os ácaros gostam de locais quentes, úmidos e escuros.

Leia mais
Vertigem Posicional Paroxística Benigna (VPPB) e Labirintite

Vertigem Posicional Paroxística Benigna (VPPB) e Labirintite

A 😳Vertigem Posicional Paroxística Benigna (VPPB) é uma das causas mais comuns de tontura. Ocorre pelo deslocamento de fragmentos de cristais de carbonato de cálcio, chamados de otólitos, que ficam dentro do labirinto e que possuem como função auxiliar no equilíbrio. O deslocamento desses cristais causa uma crise de tontura rotatória com rápida duração (segundos), podendo estar associada a náuseas e vômitos, seguida de uma sensação de “mareado” (sensação de estar em cima de um barco em movimento), desencadeada por movimentos bruscos da cabeça como, por exemplo, ao deitar ou ao girar/levantar da cama e olhar para cima ou para baixo. O tratamento consiste em manobras para reposicionar os cristais dentro do labirinto.

Já a 😳Labirintite é uma doença rara causada por uma inflamação da orelha interna, geralmente relacionada a infecções, gerando sintomas de tontura rotatória muito intensa associada à perda de audição e saída de secreção pelo ouvido.

Leia mais
Refluxo: Gastroesofágico e Faringolaríngeo, qual a diferença?

Refluxo: Gastroesofágico e Faringolaríngeo, qual a diferença?

O Refluxo Gastroesofágico é quando os ácidos presentes dentro do estômago voltam pelo esôfago ao invés de seguir o fluxo normal da digestão, ocasionando sintomas devido ao contato entre o ácido do estômago e a mucosa do esôfago. Seus sintomas são de queimação, regurgitações, azia e desconforto abdominal após às refeições.

Já o Refluxo Laringofaríngeo é quando a secreção ácida sobe atravessando todo o esôfago e chegando à garganta. Esse tipo de refluxo pode causar rouquidão, irritação na garganta, pigarros e tosse crônica.

Leia mais
O que pode causar as Aftas?

O que pode causar as Aftas?

Aftas são lesões que surgem na cavidade oral sendo, geralmente, arredondadas ou ovais e associadas a ardência e vermelhidão local. Elas podem surgir devido a alterações no organismo como: viroses, refluxo gastroesofágico, doenças autoimunes entre outras. Sendo assim, é importante ficar atento e consultar um otorrinolaringologista para tratar uma possível doença.

Leia mais
Crianças com atraso na fala

Crianças com atraso na fala

A demora para a criança pronunciar algumas palavras exige atenção. Com o diagnóstico precoce, as chances de reverter os distúrbios da fala são grandes. O desenvolvimento da linguagem começa antes mesmo da criança emitir suas primeiras palavras. Se seu filho tem entre 18 meses e 2 anos e ainda emite poucas palavras, fique atento.

Alguma coisa pode estar errada. Procure um Otorrinolaringologista para que seja feito um diagnóstico.

Leia mais
Pessoas que trabalham em ambientes ruidosos: Perda de Audição e Zumbido

Pessoas que trabalham em ambientes ruidosos: Perda de Audição e Zumbido

Ruídos acima de 85 decibéis (dB), podem causar danos auditivos permanente como a surdez e o zumbido.

Além de causar também distúrbios de atenção, ansiedade, insônia, depressão e baixo rendimento no trabalho. Existem leis que regulamentam isso em alguns setores trabalhistas no Brasil, como em indústrias e construções civis. Porém, outras profissões também estão expostas a ruídos e não usam nenhum tipo de proteção, como: motorista de caminhão, bombeiro, professores, músicos, enfermeiros e dentistas.

O zumbido pode surgir em decorrência de perdas auditivas e o, ideal, é achar maneiras que possam curar o zumbido, e não simplesmente “ensinar” a conviver com o problema. Procure um otorrinolaringologista!

Leia mais